Lançado em Bauru Shopping Nações
Evento reuniu empreendedores, que anunciaram novidades e destacaram papel social, com envolvimento da comunidade
Confirmando sua posição cada vez mais destacada entre as cidades do Estado de São Paulo, Bauru ganhará, em setembro de 2012, um grande empreendimento que irá movimentar ainda mais a economia da cidade. Com investimento previsto de R$ 208 milhões, o Shopping Nações – já com obras iniciadas - foi oficialmente lançado na noite de ontem, durante evento realizado apenas para convidados no Espaço Estoril Garden, em Bauru, com a presença dos empreendedores do grupo - Walter Torre Jr., Paulo Torre, Márcio Costa, Bruno Setubal, Dante Cobucci e Marcelo Sabino, do grupo Vertico; Ademir Lopes Correia, Divaldo Disposti e Daniel Disposti, do grupo GCD Malls; e Avelino Cortellini, do Grupo Marca. Olavo Setubal Jr foi o convidado especial do lançamento.

Até o momento, os grupos idealizadores do complexo - Vertico, GCD Malls e Marca - confirmaram a vinda das lojas C&A, Ponto Frio, Show Play, Puppy Play, Colombo e a rede Centauro, que serão âncoras do empreendimento. No local, serão instaladas ainda outras oito megalojas e 280 lojas, num total 33.182 metros quadrados de área de vendas (leia mais abaixo).

Localizado no terreno da antiga fábrica da Antarctica, entre a avenida Nações Unidas e a rua General Marcondes Salgado, o shopping terá 70 mil metros quadrados de área construída. Mas mais do que a construção do espaço voltado para compras, entretenimento e lazer, serão realizadas ainda melhorias nas condições viárias do entorno.

Entre as obras previstas para serem iniciadas em março do ano que vem estão a drenagem de águas pluviais na área adquirida pelos investidores, que irá garantir a drástica redução dos alagamentos durante ocorrências de chuva forte naquela região, considerada crítica para a cidade nesse sentido. Outra mudança prevista é a transformação em avenida da rua General Marcondes Salgado até a altura do cruzamento com a rua Conde Francisco Matarazzo, que também terá sua largura ampliada.

“E, no cruzamento da Marcondes Salgado com a avenida Nações Unidas, será construída uma rotatória para facilitar a entrada e saída dos carros dentro do empreendimento, sem que haja tumulto no trânsito. Essa adequação ficará pronta bem antes de o shopping ficar pronto”, pontua um dos empreendedores, Márcio Costa, do grupo Vertico.




Sustentabilidade


As obras, segundo destacam os investidores, fazem parte da filosofia de trabalho dos grupos idealizadores do Shopping Nações, que tem como premissa o envolvimento com a comunidade onde o projeto está inserido e também com a sustentabilidade. “Como teremos de retirar algumas árvores para a construção do empreendimento, já estamos fazendo uma compensação com o plantio de 1.800 árvores em uma outra área que estamos adquirindo. E, quando o shopping estiver pronto, também desenvolveremos projetos ambientais, sociais e culturais dentro da cidade”, pontua Costa.

O papel social do empreendimento se estende, também, à geração de empregos. A expectativa é de que, durante a fase de construção, sejam gerados 2,5 mil vagas de trabalho na cidade. Ao entrar em funcionamento, o empreendimento será responsável por criar 1,5 mil empregos diretos e mais 6 mil postos de trabalho indiretos.

“O mais importante é que, quando estiver pronto, o shopping será uma oportunidade para o primeiro emprego, porque, para trabalhar como vendedor, basta uma certa aptidão e algum treinamento. Acreditamos que 80% dos funcionários serão de jovens que estão sendo contratados pela primeira vez”, observa Costa.



____________________


Projeto arquitetônico é inovador


Três pisos, várias entradas independentes, espaços amplos e que privilegiam a entrada de luz natural. Com um projeto arquitetônico inovador, o Shopping Nações promete agradar e atrair todos os tipos de público.

Segundo a assessoria de imprensa do empreendimento, o projeto foi concebido para atender as necessidades do consumidor moderno, para quem é essencial ter acesso fácil ao maior número possível de serviços em um mesmo local.

“Tudo o que o shopping propõe será uma novidade para o bauruense. Teremos 2 mil vagas de estacionamento, sendo a maioria cobertas, corredores largos, acessos externos para os restaurantes, choperia e cinemas. Tudo foi pensado para o conforto do consumidor”, pontua um dos investidores do grupo Vertico, Marcelo Sabino.

Além das 280 lojas, serão instalados no shopping três restaurantes, choperia e 20 unidades que atenderão no sistema de fast food. No quesito lazer, o complexo prevê sete salas de cinema, um centro de lazer e entretenimento e um home center.




Localização privilegiada


Segundo Dante Cobucci, empreendedor do grupo Vertico, o terreno da antiga fábrica da Antarctica foi escolhido para a instalação do Shopping Nações por estar localizado na área central da cidade e, ao mesmo tempo, ser de fácil acesso aos visitantes da região. “Preferimos não construir em um local mais distante, porque queremos que não apenas o consumidor de outras cidades, mas também morador de Bauru tenha fácil acesso ao empreendimento”, pontua.

Com sua localização privilegiada, a construção do complexo também representará a revitalização da área em que será instalado e a valorização dos imóveis no entorno. “Aquela região da Vila Cardia ficou um pouco parada no tempo e será recuperada com a duplicação de duas ruas, além da própria instalação do empreendimento, que será importante para movimentar a economia da cidade como um todo”, considera o prefeito Rodrigo Agostinho. Quando o shopping já estiver funcionando, ele acredita que a área irá atrair novos investidores.



____________________


Marco para Bauru


Presente no lançamento oficial do Shopping Nações, ontem em Bauru, o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Nabil Sahyoun, afirmou que a “interiorização” dos shoppings centers é uma tendência crescente no Estado e, em Bauru, o Shopping Nações poderá representar um marco para a cidade.

“Se esse empreendimento buscar desenvolver as grandes marcas, nós teremos em Bauru, certamente, um dos principais shoppings do País, com as melhores alternativas de compras e de lazer. E, daqui a dois anos, quando ele for inaugurado, estaremos celebrando o início de um marco para a cidade e para a região”, considera.

Segundo dados da Alshop, o Estado de São Paulo concentra 23% dos 725 shoppings existentes no País, número que deve subir para 750 até o final deste ano. Em todo o Estado, atualmente 63% dos empreendimentos estão localizados no Interior. Há 20 anos, esse percentual era de apenas 30%.



____________________


Escolha por Bauru é estratégica


Segundo o investidor do grupo Vertico Marcelo Sabino, Bauru foi escolhida por ser referência na grande região central do Estado, abrangendo uma área de 2 milhões de habitantes num raio de 150 quilômetros. “E, das cidades grandes do Interior de São Paulo, Bauru era a única que não possuía um shopping grande, de abrangência regional. A cidade é uma grande aposta nossa”, pontua.

Dante Cobucci, também empreendedor da Vertico, acrescenta que os estudos de mercado apontaram que, além das grandes redes nacionais, lojistas da cidade e da região também demonstraram a necessidade de um complexo como este na cidade. “Eles queriam abrir novas unidades, mas apenas em um grande empreendimento como o shopping. Agora, estamos em negociações para que essa demanda detectada possa ser correspondida”, pontua.
 
Fonte da informação: http://www.jcnet.com.br/busca/busca_detalhe2010.php?codigo=194788 de 28/10/2010 - Economia
Voltar








 


© Copyright 2009 TURISMO BAURU E REGIAO | Todos os direitos reservados.
Turismo Bauru © uma iniciativa REVELARE Agência de Internet para promover turismo em nossa região.